DIRETORA TÉCNICA MÉDICA:
DRA.MARIUTZKA ZADINELLO
CREMESC 9562 RQE 12418

Prevenção de câncer de mama: o que você pode fazer para reduzir o seu risco?


PREVENÇÃO DE CÂNCER DE MAMA: O QUE VOCÊ PODE

FAZER PARA REDUZIR O SEU RISCO?

 

Dr. Luciano Rangel

Mastologia e Onco-Ginecologia

CREMESC 10253 RQE 4788

 

A prevenção do câncer de mama começa com hábitos de vida saudáveis – como limitar o consumo de álcool e manter-se fisicamente ativa. Entenda o que você pode fazer para reduzir o risco de câncer de mama.

 

Se você está preocupada com o câncer de mama, é provável que esteja pensando em estratégias que poderiam lhe oferecer uma prevenção contra a doença. Alguns fatores de risco, como a história familiar, infelizmente, não podem ser modificados. Todavia, existem mudanças de hábitos de vida que você pode fazer e que diminuirão este risco.

 

O que eu posso fazer para minimizar o risco do câncer de mama?

 

Mudanças no estilo de vida têm se comprovado eficazes em diminuir o risco até de mulheres de alto risco (portadoras de mutações de genes ou história familiar fortemente positiva). As condutas abaixo são as principais que você pode adotar para diminuir o seu risco:

 

·      Limitar a ingestão de bebidas alcoólicas. Quanto mais bebida alcoólica você toma, maior o risco de desenvolver a doença. Se você ingere álcool com frequência, tente se limitar ao máximo de 1 dose ao dia.

·      Não fume. Existem evidências sugerindo uma ligação entre o fumo e o aumento de risco para o câncer de mama, particularmente em mulheres pré-menopáusicas. Além disso, não fumar é uma das melhores coisas que você pode fazer por sua saúde como um todo.

·      Controle seu peso. Estar com sobrepeso ou obesidade aumenta o risco de câncer de mama. Isto é ainda mais importante para mulheres na pós-menopausa.

·      Seja fisicamente ativa. O exercício físico programado e rotineiro pode ajudar a manter um peso saudável, o que se reflete na prevenção do câncer de mama e de outros tipos de cânceres. O recomendado é praticar 150 minutos semanais de atividade aeróbica moderada ou 75 minutos de atividade vigorosa. Além disso, também está indicado o treinamento com pesos (treino funcional, musculação, pilates) pelo menos 2 vezes por semana.

·      Amamentação: quanto maior o tempo de amamentação, maior o benefício na prevenção do câncer de mama.

·      Limitar a dose e duração da Terapia de Reposição Hormonal. O risco aumenta após 5 anos de terapia. O ideal é também utilizar a menor dose efetiva em cada caso. Discuta com seu médico questões como dose e duração do seu tratamento.

·      Evitar a exposição à radiação e à poluição ambiental. Métodos de imagem médica, como a tomografia computadorizada, utilizam grande quantidade de radiação, que está relacionada ao câncer de mama. O ideal seria utilizarmos estes métodos somente quando absolutamente necessários. Por enquanto, mais estudos são necessários mas, diversos pesquisadores sugerem uma ligação entre o câncer de mama e poluentes ambientais como fumaça de veículos e outros produtos químicos utilizados em ambientes de trabalho como laboratórios, indústria, lavoura, oficinas e etc.

·      Alimentação: uma dieta pobre em gorduras tem sido associada à redução do risco de câncer de mama. Além disso, é muito importante lembrar que, consumindo alimentos saudáveis, nós estamos evitando diversos tipos de câncer e outras doenças como diabetes mellitus, derrame cerebral, doenças do coração, e ainda colaborando para manter um peso saudável que, como já foi dito, tem um papel chave na prevenção do câncer de mama.

 

O que mais você pode fazer?

Você pode e deve ficar vigilante. Se você perceber alguma mudança nas suas mamas, como o surgimento de nódulos, alterações de pele, saída de secreção pelo mamilo ou áreas de adensamento, procure o seu médico.  Converse com ele também sobre quando começar a fazer o rastreamento para câncer de mama e que exames você deve fazer.